Cassação do vereador Dr. Jairinho é pedido pelo Conselho de Ética

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal do Rio de Janeiro decidiu pedir a cassação do vereador Jairo Souza Santos Júnior, mais conhecido como Dr. Jairinho, preso no início do mês, suspeito da morte do menino Henry Borel, de 4 anos. O colegiado vai encaminhar representação contra o parlamentar à Mesa Diretora da Câmara.
A decisão de pedir a cassação teve como base a investigação da Polícia Civil, que aponta o vereador como um dos suspeitos da morte, junto com a namorada, a mãe do menino, Monique Medeiros.

A MESA DIRETORA ANALISARÁ OS ASPECTOS FORMAIS DA DENÚNCIA E DEVE ENCAMINHAR O PROCESSO, EM ATÉ TRÊS DIAS, PARA A COMISSÃO DE JUSTIÇA E REDAÇÃO, QUE VOTARÁ PELO RECEBIMENTO OU NÃO DA REPRESENTAÇÃO.

Caso seja aceito, o processo volta para o Conselho de Ética, para que seja feita a instrução, ou seja, a análise de provas e a defesa do vereador. Por fim, o caso é encaminhado para o plenário, para que se decida sobre a cassação ou não do parlamentar. A perda de mandato só é aprovada se receber pelo menos dois terços dos votos dos vereadores.

Agêcia Brasil

Compartilhar