Corregedoria da Polícia Civil apura morte de agente em festa de música eletrônica em SP

A Corregedoria da Polícia Civil investiga as causas da morte de um agente, ferido durante uma briga em uma festa de música eletrônica, na noite de sexta-feira, no autódromo de Interlagos, na Zona Sul da cidade. O policial José Roberto Cunha Palferro teve um desentendimento no banheiro masculino da área vip do evento, durante a madrugada. A confusão envolveu outras duas pessoas: um policial militar e um segurança contratado pela empresa que realizou o evento. Eles também foram baleados. Tudo aconteceu por volta de 1h da manhã. Um dos frequentadores do local, que preferiu não se identificar, diz que já tinha visto o policial outras vezes em festas e que era conhecido no meio. Ele também contou que ouviu os disparos e viu uma pessoa baleada.

José Roberto Cunha Palferro se envolveu numa briga no banheiro masculino da área vip do evento, que foi realizado na madrugada de sábado no Autódromo de Interlagos. A confusão envolveu outras duas pessoas: um PM e um segurança particular, que também foram feridos.

 

Outro frequentador da festa fez um vídeo que captou o som de disparos ao fundo. É possível ouvir, ao menos, quatro estampidos.

O PM e o segurança que ficaram feridos foram ouvidos pela Corregedoria neste domingo e liberados. As circunstâncias da briga ainda não estão claras, bem como o autor dos disparos que matou o policial. Além da Polícia Civil, a Polícia Militar instaurou um inquérito para investigar o fato. A Ouvidoria das polícias foi comunicada do ocorrido neste domingo e disse que vai oficiar as corregedorias para que investiguem como ocorreram os disparos.

 

CBN

Compartilhar